São Mateus – Sebrae participa do Seminário de Revitalização do Projeto Salangô

0
41


Foi realizado em São Mateus, município da região do Médio Mearim, o I Seminário de Revitalização do Projeto Salangô, considerado um dos mais importantes projetos de irrigação do país, destinado aos pequenos produtores para a produção de grãos e cereais. Também participaram do evento secretários estaduais e municipais, prefeitos, deputados, produtores da agricultura familiar, líderes sindicais, universitários, técnicos e público em geral.
O seminário contou com palestras e debates que buscaram soluções para a reativação do projeto de irrigação que é feita a partir do Rio Mearim, até uma área com extensão de três mil hectares, onde quatro bombas de capacitação submersa distribuirão água por um canal de 28 quilômetros.
O Salangô foi criado em 1993 pelo Governo do Estado, com recursos do Ministério da Integração Nacional, mas está paralisado desde 2000. Inicialmente 450 famílias deveriam ser beneficiadas com a produção de grãos e cereais como arroz, milho, feijão, mandioca e gêneros alimentícios de primeira necessidade.

Atualmente, a área produz somente arroz, onde empresários passaram a financiar o plantio. As famílias inscritas no início do programa se endividaram e não conseguiram pagar os empréstimos bancários; e a falta de maquinários e apoio técnico para o cultivo das lavouras também são gargalos a serem superados. A federalização do projeto foi apontada como uma das saídas viáveis para reativar o projeto Salangô.
O presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae Maranhão e Secretário de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Claudio Azevedo, reiterou o apoio do Governo do Estado e do Sebrae ao projeto. Ele afirmou que abrirá um estudo que busque recursos junto ao Governo Federal para ajudar os produtores a pagar, pelo menos, 80% da divida com os bancos envolvidos e a liberação de recurso para novos investimentos.
A notícia agradou o agricultor Raimundo Nonato Bezerra, pequeno produtor da região, que fez um empréstimo de R$ 4.670,00 e se declara sem condições de pagar a dívida. “Facilitar esse pagamento me deixou mais confiante para recomeçar o trabalho no campo”, comemorou o agricultor.
Para a gerente da Unidade Regional do Sebrae Maranhão em Bacabal, Graça Fernandes,  esse é o momento da união de todos, pois  a partir desse projeto muitas  microempresas  podem ser criadas para impulsionar o desenvolvimento econômico da região. “O Sebrae apoia a iniciativa e vê nesse projeto uma importante forma de incentivar a geração de  emprego e renda”, avalia.
Visita – Durante a programação, o Prefeito de São Mateus, Hamilton Aragão, levou os participantes do seminário até a área do projeto, onde explicou como o trabalho pode ser retomado. Ele destacou ainda a importância do Salangô para o crescimento econômico e social do município e da região.
“Estamos numa localização privilegiada, a 180 km do Porto de Itaqui, o que garante a transformação do local em um grande polo de desenvolvimento, como aponta relatório técnico da proposta”, avalia o prefeito.
Entre as autoridades presentes estavam ainda os secretários Conceição Andrade (Sec. Projetos Sociais do Estado) e Pedro Fernandes (Sec. de Estado da Educação), o Deputado Estadual Rubens Júnior e o superintendente da CODEVASF no Maranhão, João Martins.

As informações são da Assessoria de Comunicação do SEBRAE