Monção – Prefeito contrata empresa de amigo por mais de R$ 2,5 milhões

0
66
O Ministério Público da Comarca de Monção deve ter muito trabalho enquanto o prefeito do município, João de Fátima Pereira, o ‘Queiroz’ (DEM), permanecer no cargo.
Depois do MP/MA abrir uma investigação para apurar denúncia do Atual7, de que houve fraude no pagamento do programa federal Bolsa Família, tendo as duas filhas do prefeito e uma vereadora da cidade recebido o benefício indevidamente, contratos assinados no primeiro mês de mandato de ‘Queiroz’ devem ser alvo de nova investigação do MP estadual e federal.
A reportagem apurou que, desde o dia 23 de janeiro deste ano, a Prefeitura de Monção assinou seis contratos com a O S Gaspar Júnior – ME, empresa de um amigo do prefeito do município, criada em dezembro de 2012, logo após a eleição, no valor total de R$ 2.060.740,00. Todos os contratos têm vigência até o último dia de 2013.
Extratos obtidos pelo Atual7 revelam que, só em um dos contratos, a Gaspar Júnior vai receber mais de R$ 770 mil, que devem ser pagos com o dinheiro que a União despeja no Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) do município.
Sem receio de que a população o recrimine pelas contratações suspeitas, o prefeito de Monção participou ainda, abertamente, de um ‘preparo’ para um festejo promovido pelo amigo ‘Gaspar’, o ‘Arraiá da Lalá’, realizado na cidade há cerca de um mês.
O novo empresário bem sucedido de Monção chegou a fazer festa na inauguração da pequena sala da empresa agora milionária. Na gestão de ‘Queiroz’, além de receber pelos serviços de locação de veículos sem condutor, a empresa do amigo do prefeito levou ainda um contrato de R$ 531.300,00 para fazer a limpeza pública.
Somando as duas prestações de serviços contratadas pela Prefeitura de Monção, a O S Gaspar Júnior vai faturar, no primeiro ano da gestão do democrata João de Fátima Pereira, o valor exorbitante de R$ 2.592.040,00. Isto se não surgirem novos contratos.
Prefeito desafiador da Justiça maranhense, Queiroz contratou a empresa do irmão camarada que sequer possui frota própria. Há suspeitas de que os proprietários dos poucos veículos alugados sejam de apadrinhados políticos do democrata.
O Atual7 apurou ainda que, antes de abrir a empresa que com pouco tempo de criada já fechou vários contratos com a prefeitura de Monção, por causa do setor em que realmente trabalha, o sortudo empresário era conhecido na cidade apenas como ‘Gaspar Vidro’. Apelido que ele mantém até hoje num perfil ativo de uma rede social, apesar da conta bancária não ser mais a mesma, após a ajuda do amigo-prefeito.
Fonte – Blo do Marcelo Vieira