Governo realiza oficina de criação do Plano Estadual de Juventude e Sucessão Rural

0
49

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado Extraordinária da Juventude (Seejuv), promoveu nesta terça-feira (13), a oficina do Plano Estadual de Juventude e Sucessão Rural. A atividade realizada no auditório da Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (SAF) contou com a participação de representantes das secretarias de Estado do Esporte e Lazer (Sedel), Mulher (Semu), Agricultura Familiar (SAF), Desenvolvimento Social (Sedes), Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop), Igualdade Racial (Seir), Segurança Pública (SSP), Agricultura (Sagrima), Saúde (SES) e Educação (Seduc).

gov2

A oficina teve como objetivo debater as demandas da agenda positiva elaborada durante o Seminário Estadual do Plano Nacional de Juventude e Sucessão Rural, que ocorreu no mês de julho e reuniu jovens dos 14 territórios da cidadania do Maranhão.

 

Na atividade realizada nesta terça-feira foram apresentadas às secretarias de estado as principais agendas debatidas pelos movimentos que trabalham com a juventude do campo, como reforma agrária, educação e qualificação no campo, acesso à terra, dentre outros. Essas demandas foram divididas por eixos de discussão a partir da área da política pública.

 

Para a secretária de Juventude Tatiana Pereira, a partir do debate dessa agenda entre os órgãos estaduais será possível desenvolver uma ação estadual conjunta para melhor atender as suas demandas.

 

“São agendas debatidas com movimentos como o MTST, Levante Popular, Fetaema, entre outros, que já pautam a juventude rural. Agora, teremos a possibilidade de materializar essas demandas por meio do Plano Estadual de Juventude e Sucessão Rural. O Maranhão terá pela primeira vez um plano com foco especial em ações para a juventude do campo”, destacou.

 

Técnica da SAF, Ana Cleide Barros destacou a importância de ter as políticas públicas para a juventude rural estruturada em um plano. “Sem estar estruturadas em um plano, torna-se difícil que as políticas públicas para o jovem do campo sejam até discutidas. Por isso, o Plano de Juventude e Sucessão Rural é de suma importância para a efetivação das demandas dessa parcela da nossa juventude”, comentou.

 

Sucessão rural

Um dos principais objetivos dos debates de políticas públicas para a juventude no campo através do Plano Estadual de Juventude e Sucessão Rural é evitar o chamado êxodo rural, que se configura na migração dos jovens do campo para as cidades. Segundo o IBGE, os brasileiros e brasileiras que fazem este processo de migração em sua maioria são jovens entre 15 a 29 que se veem sem perspectiva de renda e qualidade de vida no campo, pois segundo dados do Censo de 2000 e 2010 cerca de 2 milhões de pessoas migraram do campo, destas um milhão eram jovens.

 

O Plano Nacional de Juventude e Sucessão Rural foi instituído pelo decreto 8.736 de 3 maio de 2016, pela presidente Dilma Rousseff, no âmbito do extinto Ministério do Desenvolvimento Agrário e tem como objetivo articular as políticas públicas para juventude rural.

 

A partir da discussão durante a oficina, agora as propostas e demandas serão consolidadas para que possam, de fato formar um plano estadual com foco na implantação e desenvolvimento de ações para a juventude rural do Maranhão.

gov3