Governo e IFMA discutem parceria para capacitar profissionais de saúde em 52 municípios maranhenses

Secretário Carlos Lula dialogou com representantes do IFMA sobre o fortalecimento da qualificação de profissionais de saúde em 52 municípios. Foto/Márcio Sampaio

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), iniciou diálogo com o Instituto Federal do Maranhão (IFMA) para capacitação destinada aos profissionais da saúde que atuam com população em vulnerabilidade social em 52 cidades maranhenses. A proposta de parceria foi apresentada em reunião na quarta-feira (7), na sede da SES.

“A proposta é fazer uma grande capacitação em 52 municípios do estado, com uma previsão de mais de 5 mil pessoas. O projeto propõe atuar em conjunto com o IFMA para que possamos melhorar a qualificação dos nossos profissionais”, destacou o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula.

O reitor do IFMA, Roberto Brandão, ressaltou a importância da aproximação das entidades da saúde e da educação para capacitar os profissionais que lidam diariamente com a população em vulnerabilidade social. “É uma parceria que aproxima as entidades para que a gente capacite os profissionais e chegue ao lugares mais distantes do Maranhão. Daí a importância da Secretaria de Estado da Saúde e do apoio do secretário que abraçou o projeto, quando veio agregar forças a nós, junto com os municípios, para fazer essa multiplicação de informação chegar ao nosso público-alvo”, afirmou.

Com a proposta de parceria, o primeiro contato com a SES teve o objetivo de definir a agenda para reunir os secretários municipais de saúde das 52 cidades previstas no projeto. A finalidade do encontro foi apresentar as diretrizes e metas do projeto para depois iniciar a etapa de seleção dos profissionais que irão trabalhar na produção dos materiais para os cursos de formação.

A meta é realizar um plano de capacitação que funcionará em duas etapas: a primeira por meio dos Fóruns Integradores que serão presenciais em 52 cidades do estado e que vai integrar os cinco eixos do projeto, com base na política de equidade. Ainda na etapa inicial, serão realizadas oficinas de formação aos profissionais da saúde e aos atores que lidam com a população de vulnerabilidade social dos municípios selecionados. Também acompanhou a reunião com representantes do IFMA a subsecretária de Estado da Saúde, Karla Trindade.

A segunda etapa do projeto vai acontecer através do módulo de formação online do IFMA, onde esses profissionais e atores sociais estarão fazendo a segunda parte da formação. “A nossa agenda para esses dois primeiros meses é exatamente articular com os municípios e selecionar os profissionais para a produção dos materiais informativos. O projeto já está acontecendo e a nossa previsão é de que o Fórum Integrador aconteça até julho deste ano. A plataforma digital seja iniciada a partir do segundo semestre de 2018”, explicou Simone Santos, professora e coordenadora do projeto.

DEIXE UMA RESPOSTA