Flávio Dino quer intercâmbio como ferramenta de promoção internacional do Brasil

0
30

Esta semana, o presidente da Embratur, Flávio Dino, em reunião com o presidente da FAUBAI, José Celso Freire Junior,  assinou  um Acordo de Cooperação Técnica para intensificar o desenvolvimento do segmento de estudos e intercâmbio em projetos de divulgação do Brasil no exterior. 
O presidente da Embratur avalia que o turista de intercâmbio é um importante difusor de informações sobre o Brasil no exterior. “O retorno a seu país de origem, de um estudante garante, no futuro, um formador de opinião destacado, que terá o Brasil como parte importante de sua formação acadêmica”, avalia Dino. “Isso certamente influenciará positivamente nas informações que transmitirá a seus concidadãos no exterior”.
A Embratur desenvolve o segmento de estudos e intercâmbio realizando ações, treinamentos e participando de feiras e eventos. A NAFSA faz parte da agenda de promoção comercial do Instituto, mas esta é a primeira vez que a parceria será fortalecida com a participação do Ministério da Educação (MEC), da Coordenação de Aperfeiçoamento do Pessoal de Nível Superior (CAPES) e do Ministério das Relações Exteriores (MRE).
“Vamos criar a contrapartida do Ciência Sem Fronteiras”, afirmou Dino, em referência ao programa do governo federal que paga bolsas de estudo no exterior. “Esse acordo propiciará uma relação mais estreita com o setor, visando o apoio a ações que vão além da participação em feiras. Queremos ir adiante com essa parceria”.
A reunião serviu ainda para alinhar os últimos detalhes da estratégia de participação do Brasil na 65° edição da Conferencia Anual – NAFSA 2013, que acontecerá de 26 a 31 de maio, em St. Louis, nos Estados Unidos.
O encontro teve a participação de Marco Lomanto, diretor de Produtos e Destinos da Embratur, integrantes das instituições brasileiras de educação superior, públicas e privadas, e representantes dos ministérios da Educação e das Relações Exteriores.