Cidades Receberão Recursos para Combater Hanseníase

0
69

O crescente número de casos de Hanseníase em jovens no Maranhão chama a atenção da Vigilância Epidemiológica. Por isso, o Ministério da Saúde contemplou 88 municípios do Estado com recursos para o combate à doença. A campanha contra a doença que terá como foco as crianças de 5 a 14 anos inicia-se no próximo dia 18 e deve durar até o fim do mês.
A chefe do departamento de Epidemiologia da Secretaria Estadual de Saúde (SES), Lea Márcia Costa, explica que a ação será voltada para as crianças do ensino fundamental por precisarem de um cuidado maior, além do fato das crianças levarem as informações para o restante da família. “Estas crianças têm que ser orientadas sobre os sinais e sintomas da Hanseníase para que identifiquem neles e em seus familiares. Caso sejam observados sintomas da doença, a criança deve ser encaminhada para um serviço de referência para ser diagnosticada e tratada”, alertou.
No Maranhão, os casos de incidência da doença em menores de 15 anos são considerados elevados para o MS. A preocupação é pelo fato de que se existe a doença em uma criança, existe uma fonte de contaminação (adulto doente) que não está sendo tratada. “O principal objetivo da campanha é identificar a fonte, pois quando você identifica o caso, parte logo para os familiares, para ver quem está passando a doença”.
Pelos dados preliminares de 2012 sobre a Hanseníase no Maranhão, já que a Secretaria Estadual de Saúde só finalizará o levantamento no final deste mês, o percentual do estado foi de 49,2 casos para cada 100 mil habitantes. No caso dos menores de 15 anos, foram 13,2 casos para cada 100 mil habitantes. Os dois apontamentos são considerados como hiperendêmicos, ou seja, um número de casos elevado a partir de uma idade precoce.
Dos 88 municípios selecionados, 60 tem indicadores mais expressivos da doença e outros 28 têm indicadores sociais baixos. Assim, a campanha terá duas ações, uma para identificar os casos de Hanseníase na população escolar e outra de combate às causas. “Em geral, os grandes municípios como São Luís, Imperatriz, Timon, Caxias, Santa Luzia são prioridade. São neles os maiores índices absolutos. A região mais endêmica é a de Imperatriz, subindo pela região central do estado. O trecho por onde passa o trem da Vale”.
A Vigilância Epidemiológica diz que ainda não tem a resposta exata ao que leva esta região do estado a historicamente ter o maior número de casos. Estudos já foram feitos, mas ainda não se tem a reposta.
A hanseníase é uma doença causada por bacilo que tem predileção por pele. Assim, a primeira manifestação são manchas na pele com alteração da sensibilidade.
A Hanseníase está associada à condição de moradia da pessoa. Existe ainda a condição genética. Algumas pessoas convivem com o bacilo, mas não adoecem.
Quando a pessoa percebe manchas com dormência, pode ser um sinal de Hanseníase. Assim, deve buscar imediatamente o posto de saúde para que a doença seja identificada e tratada. O tratamento dura de seis meses a um ano, dependendo do estágio da doença. O tratamento é gratuito na rede pública de saúde.
No estágio grave, a Hanseníase causa deformidade. A mão pode ficar atrofiada, deixando quase nula a sua utilidade.

Preparação para os municípios

Hoje será realizada uma reunião com os gestores dos 88 municípios contemplados com a campanha contra Hanseníase para prepará-los sobre o andamento das atividades em suas cidades. O evento será Holiday Hotel, no São Francisco, e é voltado para gestores municipais. Na reunião será entregue o material da campanha.
A vazão dos municípios contemplados pelo Ministério da Saúde é grande. Encontram-se nas regionais de saúde de Açailândia, Caxias, Codó, Itapecuru, Pinheiro, Viana, Bacabal, Balsas, Timom, Barra do Corda, Santa Inês, Rosário, Chapadinha, Presidente Dutra, Imperatriz, Zé Doca, Pedreiras e a Região Metropolitana.
Oficialmente a campanha será realizada entre os dias 18 e 22 deste mês, mas como
dificilmente poderá ser feito o trabalho com todas as crianças das regiões em uma semana, esta deve ser estendida até o final do mês.

As informações e imagem são do O Imparcial On-line